sexta-feira, 17 de junho de 2016

Erros Crassos (1) - Cinco modos errados de comer pizza

Como se come uma redonda? Já aconteceu de você estar numa pizzaria e ficar olhando o prato de alguém na mesa ao lado? Mesmo sendo uma baita falta de educação, eu faço isso, até com uma certa freqüência, porque é possível entender muita coisa no modo como uma pessoa come sua pizza e vendo o que ela deixa no prato; por exemplo, se é alguém que sabe apreciar uma pizza, se é alguém que não entende lhufas do assunto, ou se a criatura está lá só para forrar o pandulho ou para perder tempo. Hoje vou ensinar a você, amável leitor, quais são as maneiras ERRADAS de comer uma pizza.

1. Cortar a pizza errado. Normalmente, uma pizza (e falo das redondas, por óbvio) vem cortada em oito fatias, mesmo que ela seja, depois, consumida com as mãos, porque é mais fácil lidar com as fatias triangulares, seja com ou sem talheres. Sempre podemos cortar pedaços menores das fatias (talvez assim seja mais fácil para as crianças). Seja como for, o importante é dividi-la sempre em fatias a partir do centro.


2. Deixar a pizza esfriar. Pizza se come quente e ponto final. É inegociável. OK, existem alguns malucos tão apaixonados por pizza que, se ela for bem-feita, a comem no café-da-manhã (dos campeões) do dia seguinte, esquentada no microondas. Porém, quem quer apreciar de verdade as qualidades da pizza precisa degustá-la quente. Mesmo porque, se a massa não for feita na hora, fica desagradável e intragável algum tempo depois.


3. Começar pela borda. Os "inteligentões" da gastronomia podem até aconselhar que sempre se corte um pouco a borda para verificar os alvéolos da massa e saber se ela foi bem fermentada, mas o certo é começar a comer a pizza pelo centro. Se você quiser ir direto ao ponto e saborear o recheio bem integrado à base, a primeira mordida deve ser dada na ponta da fatia.


4. Pizza se come com talheres, sim ou não? Para cortá-la, é claro que os talheres são necessários, a menos que ela já chegue à mesa cortada em fatias. Quem gosta de pizza de verdade prefere, na maioria das vezes, comê-la com as mãos. Aliás, há um ditado italiano que diz: Tutto ciò che comincia con la "p" si mangia con le mani: pizza, pollo e pane ("Tudo o que começa com 'p' se come com a mão: pizza, frango e pão"). A pizza que mais se difundiu no Brasil, a de estilo napolitano, se presta muito mais facilmente a essa maneira de comer porque a massa é elástica e, portanto, pode ser dobrada, juntando-se as duas pontas da borda e, talvez, empurrando para dentro, com um garfo, a ponta da fatia, para não perder os ingredientes todos. Também se pode dobrar a fatia duas vezes sobre ela mesma para comer de uma mordida só todo o recheio.


5. Deixar a borda no prato. Se a pizza for boa, ela deve ser inteiramente consumida, inclusive a borda. Conheço gente que deixa a borda no prato porque a considera indigesta, mas, em verdade vos digo: essa é a melhor parte da pizza porque é nela que se percebe se a massa foi bem feita ou não. Há malucos que praticamente fazem uma cirurgia na pizza, cortando fora toda a borda com a faca e comendo só a parte do meio. Se você não gosta da borda, bom, recomendo que vá tretar com o pizzaiolo!

Um comentário:

  1. Corto mesmo... Tiro as azeitonas, tiro o tomate... Tiro a capinha do peito de peru... E, se a massa estiver muito grossa, jogo todo o recheio para a ponta. E (antes da cirurgia, óbvio!) todos os sabores são bem-vindos: coração de galinha, carne seca, strogonoff, misto quente, sorvete, torta de limão, etc, etc,etc. Ah, sim! E o que falar da quantidade de pedaços? 30, por baixo!!! 😀

    ResponderExcluir